Tio Pepe

Descobrimos este lugar de um jeito muito aleatório e que deu super certo! Usamos o Uber para nos locomover (o tal aplicativo de caronas que deixou os taxistas putos mas fazer o que se o serviço é bom?) e nosso motorista nos deu a dica de grátis sobre a paella (ou "aquele arroz com camarões e frutos do mar") do Tio Pepe. Claro que ficamos curiosos e fomos jantar lá!

Ouvimos dizer que era um pouco cheio e tínhamos reserva. Não vimos espera, mas também não vi mesas facilmente disponíveis. Ficamos em um "quarto" onde tinha mais duas mesas e em uma delas estava sentado o casal que a gente jamais vai esquecer por ter comido uma pratada de paella com uma classe e rapidez dignas. Sério, eles mereciam uma medalha ou algo assim (explicarei com detalhes daqui a pouquinho).  


Sentamos e nos serviram um pão super fofo com manteiga à vontade para começar. Sabíamos que deveríamos ter resistido aos seus encantos para ter mais espaço para a janta em si mas estávamos com fome e ele era bem bonito. Também pediram uma sangria que vinha um jarro pintado à mão bem estiloso e, se eu curtisse bebida alcoolica, teria-a achado muito boa. O noivo exagerou um pouco e pediu a grande, para duas pessoas, o que fez com que cada um bebesse bem naquela noite.


De entrada pedimos o Salpicón de Carne de Nécora, que era pedacinhos de carne de caranguejo bem frescos com um molho à base de mostarda que era muito bom! Os dois combinavam bastante e a carninha estava ótima! Queria comer caranguejo só assim pelo resto da vida, sem ter que se matar para conseguir abrir o bicho (como aconteceu no lugar que fomos no próximo post!).


E então chegou a nossa paella, ta-daaaan! Ela chega em uma mesa, é dividida em dois pratos pelo garçom na hora de servir e poderia muito bem ser para três! É muita comida, é muito bichinho que foi sacrificado para fazer aquele prato! Até onde consegui distinguir, tinha (muito) camarão, mexilhão, frango, carne e meia lagosta, além do arroz com açafrão. Estava muito gostoso, tudo fresco, sem ter gosto de praia. Foi uma pena não ter conseguido comer tudo, embora tenha conseguido comer a maior parte.



Para piorar, não paramos por aí. O maldito garçom apareceu com uma bandeja cheia de doces lindos e seria muita desfeita recusar algum deles. Pegamos (para variar) um bolo branco recheado com um creme muito gostosinho e morangões por cima. Sim, a gente já tava passando mal de tanto comer e mesmo assim demos um jeito para caber mais um pouco.


Adoramos a indicação e chegamos tão cansados de comer e de fazer digestão no hotel que caímos na cama em coma alimentar. É caro mas vale a pena ir pelo menos uma vez se estiver de bobeira por lá! Ah sim, usamos o Uber mais uma vez para voltar, hehe.


Ficha feliz:

  • Satisfação da gordinha: saiu feliz, explodindo e prometendo falsamente que nunca mais comeria tanto assim 
  • Preju: uns US$70 por pessoa sem contar a sangria 
  • Unidade visitada:
    • 10 E Franklin Street - Baltimore, MD
    • (410) 539-4675
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda à quinta, das 11:30 às 22:00
    • Sexta, das 11:30 às 23:30
    • Sábado, das 17:00 às 23:30
    • Domingo, das 16:00 às 22:00
  • Site: http://www.tiopepebaltimore.com

Comentários