quinta-feira, 21 de maio de 2015

Gelato Boutique

Sempre é bom conhecer um lugar novo que tenha gelatos/sorvetes de qualidade. Pena que desta vez eu tenha chego cedo demais no Shopping Cidade São Paulo e, para piorar, a Gelato Boutique ainda está um com probleminha logístico: a cozinha que faria os sorvetes no ali mesmo não está pronta e os gelatos estão sendo feitos em um lugar próximo. Mesmo assim, às 10:30 eles só estavam abertos para quem quisesse tomar um cafezinho e às 11:15 um pouco mais da metade dos sabores estavam lá, devidamente remexidos e expostos. Tudo bem, já que eu era a única pessoa doida esperando por eles.


Mesmo assim as moças foram muito compreensivas com a minha curiosidade, se desculparam e me atenderam como se tudo fosse normal! Fiquei na vontade de experimentar o de castanha do Pará e de chocolate 70%; achei o de limão com manjericão muito estranho (gosto muito dos dois sabores... mas em comidas salgadas, não consegui desassociar isso no meu cérebro x_x) e fiquei com o de cappuccino (com muito gosto de café e com cacau em pó por cima, muito criativo e gostoso) e de baunilha (que tinha 3 favas diferentes, não senti todas [hehe], simples e muuuito bom, embora ainda não tenha batido o da Casa Elli). A combinação dos dois então, demais!

Dica do dia: o primeiro sabor que você pede vem mais no copinho

Curti muito pelo pouco que vi, se conseguir ainda volto para experimentar o que faltou e espero que desta vez em um horário decente para os funcionários. xD


Ficha feliz:

terça-feira, 19 de maio de 2015

Cão Véio

Mais um restaurante que faz parte do guia Dois por Um e que chamou a atenção por causa do menu que foi montado pelo Henrique Fogaça e com os nomes dos pratos relacionados a cachorros (e como tem expressão e raça de cachorro a beça nesse mundo, até sobrou haha).

Cachorros também na decoração :)

Fiz uma reserva pelo Restorando no primeiro horário de almoço do sábado (único dia da semana em que abre de dia, aliás) já que há poucas mesas, mas chegando lá o lugar ainda não estava completamente aberto: pude me sentar em uma mesa do lado de fora mas o serviço em si só começou 15 minutos depois. Foi o único problema com o atendimento, que foi rápido e eficiente.

Para esperar os sanduíches, pedimos o São Bernardo, que eram batatas doces rústicas (ou esmurradas) com sálvia crocante e maionese de dill com limão (que poderia ter vindo mais para a gente mergulhar as batatas nela). Estavam ótimas e até um pouco crocantes. Uma boa chance para o pessoal que não curte batata doce mudar de ideia.


Pelo guia, podíamos escolher o sanduíche que quiséssemos e somente o mais caro seria cobrado (filosofia da pizza de 2 sabores). Eu fui de Dogue alemão, hamburguer com costela de porco desfiada (sim, duas carnes xD), queijo gruyere, cebola caramelizada (que era bem doce e nem lembrava cebola, ainda bem), tomate, agrião precoce (beeem precoce e não tinha gosto algum, tadinho) no pão de batata, acompanhado de mandioca frita molinha e crocante. Gostei muito, a princípio tinha achado o tamanho pequeno, mas fiquei bem satisfeita. Só depois que terminei que me liguei que não perguntaram o ponto da carne e ela veio grossa e bem passada, do jeito que eu gosto, porém muita gente discordaria.


O segundo foi o Pastor alemão, que era filé de frango grelhado, alho poró, abobrinha, tomate confitado, queijo gouda e cream cheese no pão ciabatta, "escoltado" por folhas verdes e tomate cereja. A promessa foi melhor que a realidade, no fim o gosto era de frango com queijo. Meu amigo resolveu experimentar a pimenta do inferno deles chamada Colírio pro zóio (genial o nome), que vem com um conta gotas. Ele quase morreu com meia gota, mas disse que era boa e que só assim para o almoço dele ter tido emoção.


Apesar do saldo positivo, não recomendo para qualquer pessoa ou em qualquer circunstância porque os preços não eram dos mais amigáveis, a comida não conquistou por unanimidade e os horários e espaço são bem limitadores. Para mim o pior de tudo foram as opções de bebida não alcoolicas, não tinha nada muito legal e os preços eram revoltantes (8 mangos por um suco de lata? Fala sério) - sai sem pedir nada.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu satisfeita porém com sede
  • Preju: com desconto e sem bebida uns R$30 e poucos (tem o cardápio com preços no site deles)
  • Unidade visitada: 
    • Rua João Moura, 871 - Pinheiros
    • (11) 4371-7433
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda à quarta, das 18:00 à 0:30
    • Quinta e sexta, das 18:00 à 1:00
    • Sábado, das 13:00 à 1:00
  • Lotação: 55 lugares
  • Visa vale? Não, não
  • Site: http://caoveio.com.br

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Delicari

Escondido no subsolo, ofuscado pelo mercado St. Marche, fica a Delicari, que vende sorvetes e iogurtes seguindo a linha de só utilizar ingredientes orgânicos e processos naturais. Acho ótimo quando marcas estão preocupadas com a saúde de seus clientes a longo prazo, e o melhor, sem agredir os nossos bolsos!


No dia que fui eles estavam com uma promoção que dava 10% nos produtos de blueberry, não resisti e peguei um sorvetinho. No começo é muito difícil fazer com que a colher de plástico consiga tirar um naquinho da massa sem se quebrar toda; passei alguns bons minutos brigando com o meu sorvete para conseguir saboreá-lo, mas nosso final foi feliz, curti! Encontrei até casquinhas (muitas aliás) da fruta.

Cheio até a tampa!

Meu amigo foi mais feliz (e menos muquirana) e pegou um de baunilha que estava muito melhor que o meu e que lembrava muito o da Casa Elli, que foi o melhor sorvete de baunilha que eu tinha experimentado até então.

Uma pena ter pouco destaque, espero que a loja tenha vida longa porque vale muito a pena - principalmente para fugir das filas do Bacio di Latte. xD


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu feliz com um potinho congelando os dedos
  • Preju: R$7,20 com promoção, R$8 normalmente
  • Unidade visitada:
    • Avenida Higienópolis, 618 - Shopping Higienópolis
    • Piso Buenos Aires, escondido em um canto, depois do mercado St. Marche
    • (11) 3823-2715
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda à sábado, das 9:00 às 22:00
    • Domingo, das 12:00 às 20:00
  • Site: http://delicari.com.br

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Receita: Mini flan de queijo

Estou me sentindo muito dona de casa fazendo receita que apareceu no programa da Ana Maria Braga - e o melhor, que deu certo. Não é das mais saudáveis e não é todo mundo que curte queijo provolone, que é mais fortinho, mas recomendo como opção de mistura fácil e feliz.


Nível de dificuldade: médio porque envolve forno e tal
Porções: 6 potinhos


Ingredientes
  • 3 gemas (ou 4 se os ovos forem pequenos como os que usei)
  • 200 ml de creme de leite fresco (¾ xícara de chá cheia)
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
  • 100 g de queijo parmesão ralado (1 xícara de chá)
  • 100 g de queijo provolone ralado no ralo fino (1 xícara de chá)
  • 5 claras batidas em neve
Modo de preparo
Rale os queijos, pode ser no furinho maior e pode passar um pouco na quantidade porque queijo nunca é demais, hehe. Separe as gemas e misture-as, usando um fouet, com os queijos, o creme de leite fresco, a pimenta do reino e o sal (que precisa ser bem moderado, por causa do provolone que já é salgadinho). Bata as claras em ponto de neve e incorpore-as bem devagarinho, usando uma espátula, para não perder a foficeness. No meu caso eu bati um pouco com o fouet no final porque formou umas pelotas, que sumiram rápido.

Unte 6 potinhos com manteiga (pode ser desde os chiques ramekins até xícaras, a única regrá é que eles possam ir ao forno e sobreviverem. Na receita original recomendam que eles tenham 4 cm de diâmetro e de altura) e despeje a massa. Deixe o forno aquecido a 180ºC, coloque os potes para nadar em uma forma com água (aka banho maria) e para assar por mais ou menos 30 minutos. Use o bom e velho truque do palito de dente para checar se a massa está pronta. A receita também sugere desenformar, aqui em casa comemos nas xícaras mesmo, sem problema. 

Pena que eles murcham MUITO rápido, diante dos seus olhos. Quando eu tirei do forno (e tirei as fotos) eles estavam lindos; foi só arrumar as coisas para o almoço e eles já estavam totalmente retraídos! Mesmo assim estava muito bom, a casquinha por cima dá um tchananzinho e dentro é bem fofo, quase um suflê. Talvez na próxima eu coloque diminua mais a pitada de sal.


terça-feira, 5 de maio de 2015

Benjamin Abrahão

Nos difíceis tempos de grana curta na faculdade, apesar de ser uma padaria mui refinada, a filial do Benjamin Abrahão dentro da faculdade me quebrou um galho danado nas horas do intervalo. Na época, um croissant custava só um pouco mais que um cachorro quente (talvez ainda seja porque tudo ficou mais caro junto) e tinha tamanho suficiente para que eu aguentasse até chegar em casa para jantar: o que era um grande feito na época, eu tinha uma fome do tamanho do mundo!


Muitos anos depois de me formar (e a estação de metrô que começou a ser construída enquanto eu estava lá ainda não ficou pronta, que absurdo) tomei vergonha na cara, fui buscar meu diploma e já que estava lá não resisti, eu TINHA que comprar um saudoso croissant de presunto e queijo. Tive a impressão que agora é menor e tenho certeza que tem menos recheio e muito mais presunto que queijo (proporção que não curto muito). Uma pena, não rolou aquele sentimento de revival gostoso.


Tinha esperanças em encontrar um pãozinho doce de maçã, que eu gostava muito, mas não dei sorte. No lugar dele levei um de banana com brownie (isso mesmo, ele era o recheio xD). Estava bom, esse sim recheado sem miséria, mas o exagero do brownie que me chamou a atenção não acrescentou muito no conjunto da obra, poderia ser só chocolate derretido ou nutella que eu ficaria até mais feliz.
Estoque de pães doces aliás sempre foi um problema lá, talvez tenha muito menos saída que os salgados e eles nem liguem que faça falta.


Aproveitando o post, também fui conhecer uma outra unidade deles que fica no Jardins há um tempinho atrás, muito bonita, espaçosa e com muito mais variedade de pães e afins. Na ocasião eu não estava com muita fome e meu amigo pediu um folheado com queijo que era mui digno.


Ainda recomendo muito para quem estiver por perto de alguma unidade e principalmente se estiver dentro da faculdade, que além de ter uma praça de alimentação parecida com a de um shopping ainda tem um Starbucks e até um carrinho de paletas mexicanas (e onde não tem?).

Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: já saiu mais feliz, mas ainda nutre muito carinho e gratidão pelo recinto
  • Preju: Croissants e pãezinhos saem por mais ou menos R$5
  • Unidades visitadas e horários:
    • Jardins: 
      • Rua José Maria Lisboa, 1397
      • (11) 3061-4004
      • Todos os dias, das 6:00 às 21:30
    • Mackenzie:
      • Rua da Consolação, 930
  • Site: http://www.benjaminabrahao.com.br

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Catedral

A médica atrasou feio, eu ainda tinha coisas para resolver na região e a fome estava gritando com tudo quando encontrei o Catedral bem no meio do caminho (se não estivesse teria ido para o Jaber, hehe). Acabei também fazendo uma horinha e comendo mais do que deveria porque começou a chover. xD


Como sempre pedi uma esfiha de carne aberta (a carne era boa e a massa bem grossinha e fofa) e não resisti em experimentar o kibe recheado com coalhada (aqui a carne era um pouquito mais sem graça, a coalhada era meio fraca e na minha opinião de gente que gosta de coisa ácida poderia ter mais).


Não tem como não comparar com o Jaber, que estava a meia quadra dali. É uma boa esfiha mas ainda perde pro vizinho e o preço é o mesmo. Com uma concorrência braba dessas, eles poderiam baixar uns centavinhos no preço e terem a casa mais cheia. Ou contar com a lotação do Jaber e/ou com a chuva para fazer as pessoas pararem lá.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu satisfeita porém preferindo o de sempre 
  • Preju: uns R$10
  • Unidade visitada: Rua Domingos de Morais, 122 - perto do metrô Paraíso
  • Site: http://www.confeitariacatedral.com.br
  • Não encontrei mais informações. A unidade existe desde dezembro e ainda não aparece uma menção a ela no site! xD

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Octavio Café

A melhor referência para o Octavio Café é "aquele café bonito que fica na Faria Lima" - e vou te dizer que o lugar é mui bonito, tanto por dentro quanto por fora. Apesar de ser bem grande, tivemos a impressão de pegar a última mesa vaga no meio da tarde, talvez porque havia uma mesona no meio do salão ocupada por uma família asiática gigante.


Passamos horas lá com muita facilidade, principalmente porque era difícil conseguir chamar a atenção de um atendente (tive que usar a primorosa técnica de ficar com o braço estendido e balançando no ar sem parar por uns minutos). Não sei se era por causa do tamanho do salão, o número de pessoas ou se era porque com certeza éramos os mais perrapados dali. Pelo menos, depois que conseguíamos fazer o pedido, a espera foi bem mais curta.


Começamos com as bebidas de cafés gelados onde usamos o cupom do Dois por um, que poderiam ser quentes também mas deveriam ser iguais. Escolhemos o Octavio Shake que era café com sorvete de creme, chocolate e macadâmia triturada por cima. Muito gostoso e a gente não tenha tido a finese de não ficar raspando o chocolate com o canudo, hehe! Valeu mesmo a pena por causa do cupom, fora isso, acho que não pagaria R$20 só por ele.


O cardápio era gigante, tinha muita coisa diferente, dependendo até se era café da manhã, almoço ou jantar. Pedimos um Trio de Crème brûlée (pra quê tanto acento em tão poucas palavras?) que estava sensacional! O primeiro era o de baunilha, clássico, cujo único problema era estar mole demais (e não que eu tenha realmente ligado para isso); o segundo era de nutella com perfume de café (que estava realmente bem suave) e o terceiro era de laranja, cardamomo e raspas de laranja por cima, talvez o melhor dos três. Este sim teve um bom custo-benefício!


Não podíamos sair de lá sem pedir um café coado por um processo diferentão e escolhemos o Dutch Coffee, que é extraído com água gelada por um processo que não faço ideia de qual seja em uma máquina que para mim não faz sentido algum (pena que ela não veio à mesa, achei este link com a foto dela e uma explicação decente). O objetivo da parnafenalha toda é deixar a cafeína e o amargo para trás, resultando em um café mais doce naturalmente. O nosso veio com limão e eu achei meio estranho, não estou acostumada a ver os dois juntos e muito menos frio! O mais surpreendente é que o gosto que fica na boca é completamente diferente da bebida em si e me lembrou muito o que seria o cheiro do café, que é a parte que eu mais gosto! Já o meu amigo teve uma opinião totalmente oposta: ele gostou da bebida, não gostou do gosto que ficou e achou que essa coisa de comparar com o cheiro maluquice. Talvez seja porque ele tem mais costume de beber café que eu. xD


Adorei o lugar e quero muito voltar e levar todo mundo que eu conheço lá para provar mais coisas do cardápio, mesmo correndo o risco de ser fortemente ignorada por um tempinho!


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu muito feliz e voltaria sempre se fosse granfa 
  • Preju: octavio shake R$20, trio de brulees R$18, dutch coffee R$20
  • Unidade visitada:
    • Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2996 - Jardim Paulistano
    • (11) 3074-0110
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda à sexta, das 7:30 às 21:30
    • Sábado e domingo, das 9:00 às 22:00
    • Só é preciso se informar sobre os horários em que estão valendo os menus de café da manhã, almoço e janta
  • Lotação: 150 lugares
  • Visa vale? Sim!
  • Site: http://www.octaviocafe.com/Site/php