segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Receita: Molhos carbonara e limone

Gosto muito de macarrão, acho que isso deve estar escrito na minha testa, e estou em uma situação que não posso sair muito para comer pratos que a minha mãe não faz em casa. Fui atrás de algumas receitas, tentei e descobri que não são tão terríveis assim de serem feitas! E ainda fica muito mais gostoso que os molhos prontos. =P

Que phyno!
Nível de dificuldade: fácil, graçasadeus
Porção: quanto você quiser, o céu é o limite, weee!


Molho carbonara

Ingredientes: 
  • 5 tiras de bacon
  • Um punhado de alho
  • 2 ovos
  • Queijo ralado e pimenta a gosto
Preparo: frite o alho com o bacon; quando este estiver douradinho jogue o macarrão e dê uma boa mexida. Neste ponto ele terá virado um lindo alho e óleo e acho que se você estiver com preguiça já dá pra comer, hehe. Bata os ovos e misture com queijo ralado (até dar uma encorpada) e pimenta. Jogue essa mistura sobre o macarrão e mexa até que o ovo cozinhe por motivos de salmonela. Se você confiar muito na procedência dos ovos, desligue o fogo e mexa só um pouco, aí ele vai ficar mais molhudo.


Molho Limone

Ingredientes:
  • 1 e 1/2 xícara de creme de leite fresco
  • Raspas de limão
  • Suco de limão
  • Queijo ralado, sal e pimenta a gosto
  • Azeite e alho frito para firula
  • Caso fique azedo demais: leite e açúcar 
Preparo: aqueça o creme de leite sem deixar fervê-lo. Acrescente os ingredientes, o queijo ralado conforme precisar engrossar um pouco (se não for suficiente pode-se apelar para um pouquito de maizena diluída com água) e o suco de limão com moderação, adicionando e experimentando se não está azedo demais. Meu problema é que nunca é azedo demais e quando vi meu molho já poderia matar uma pessoa! Consertamos colocando mais leite e açúcar, hehe. Na hora de servir joguei um fio de azeite e ficou ótimo! Não tinha alho frito na hora, mas sei que fica muito bom também. :)

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Receita: Shepherd's pie

É basicamente um escondidinho de carne com um nome mais diferente; passos simples e que ao mesmo tempo demora um pouco. Em compensação rende que é uma beleza!

Não tem medidas certas porque peguei a receita em um video do Gordon Ramsay e aquele homem faz comida como quem respira, tive que dar vários pauses pra ir entendendo o que tava acontecendo, haha. É tudo no olhômetro, depende do quanto de carne e batatas você tiver e do quanto gosta de cada ingrediente. Fiz uma bandeja de carne moída para 3 batatas grandes.


Nível de dificuldade: intermediário, sou lerda e demorei umas 2 horas!
Porção: um pirex médio quase grande

Lista de ingredientes para checar se tem em casa: 
  • Carne moída
  • Batatas
  • Cenoura
  • Cebola
  • Alho
  • Molho inglês
  • Sal e pimenta
  • Extrato de tomate
  • Vinho (não é obrigatório mas ajuda)
  • Caldo de galinha 
  • Alecrim e tomilho
  • Gemas
  • Parmesão ralado 

Modo de preparo
Frite a carne moída no azeite, quando ela já estiver com uma cor mais familiar acrescente o sal, a pimenta, o alho e a cebola e a cenoura ralados. Espere mais um pouquinho e jogue o molho inglês, um pouco de extrato de tomate, vinho (originalmente era o tinto, eu usei o de cozinha mesmo), o caldo de galinha e o alecrim, Muita atenção neste momento, eu coloquei alecrim demais e fiquei me xingando por isso até 2 dias depois, quando o gosto ficou um pouco mais tolerável. Também pode usar tomilho, mas não sou muito fã, ick.
Deixe cozinhar por mais uns 3 ou 4 minutos.

Molho inglês de roupa bonita (não faço ideia de como se pronuncia o nome original xD)
Quase preparei as duas partes ao mesmo tempo!
Cozinhe e esmague as batatas para formar o purê. Deixe ele mais feliz com sal, pimenta, 2 gemas (que não coloquei porque achei muito desperdício me livrar de duas claras xD) e parmesão ralado.

Monte em uma forma, sendo uma camada com a carne e outra de purê. Jogue queijo ralado por cima e faça uns furinhos. Coloque no forno a 180ºC por cerca de 20 minutos e tcharam!

Cálculo que deu certo sem querer
Ter tanta coisa para jogar na carne faz a diferença no final, ela fica bem úmida e cheia de sabor. E batata é bom de qualquer jeito!

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Pike Place Market + Pike Place Bar & Grill

Aaah Seattle, que saudades! Enrolei por mais de um ano para escrever este post por pura preguiça de escolher e editar um monte de fotos e resumir direito o que é o Pike Place Market. Como o nome sugere, é um mercadão que vende muito produto local e fresco, no geral são frutas, verduras, legumes, peixes e frutos do mar. Só que é gigante, com muita variedade, várias lojas de outras naturezas e restaurantes variados divididos em blocos que ocupam várias quadras. É um dos pontos turísticos mais famosos, não há quem não visite Seattle sem tirar uma foto da placa e existe desde 1903!


Não tínhamos como comprar nada para levar para casa então almoçamos no Pike Place Bar & Grill (não pesquisamos muito, só queríamos comer peixe). Não me lembro mais os nomes dos pratos e o que exatamente tinha neles além dos peixinhos (isso que dá postergar tanto um post), só me lembro que estava tudo muito bom (menos a sopa do dia, que tinha jeitão de instantânea)!


Outra atração é a primeira loja do Starbucks, que ainda mantém a mesma decoração e logo. A fila para entrar era gigante, por isso só tenho fotos externas! Até porque as bebidas são as mesmas de qualquer outra loja do mundo.  A não ser que houvesse um pó ancião de magia especial nas bebidas!


De alguns lugares ainda dá para apreciar uma vista linda (e Seattle está cheia delas). Deve ser coisamalindadedeus morar em uma cidade dessas. *-*

Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu super feliz querendo morar em Seattle feliz
  • Endereço: 1st e Pike Street - Seattle
  • Horário de funcionamento:
    • Café da manhã - 6:00
    • Produtos frescos e peixes - 7:00
    • Sino oficial do mercado - 9:00
    • Lojas - 10:00 às 16:00
    • Mercado - 10:00 às 18:00
    • Última chamada de restaurantes e bares - 1:30
    • No geral fica aberto por 19 horas e meia por dia, 363 dias do ano (fecha no Dia de ação de graças e Natal)
  • Site: http://www.pikeplacemarket.org

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Sal Gastronomia

Fachada estranha

Graças ao sensacional Dois por um (e ao convite do meu companheiro de gordices que malditamente não é gordo) fui conhecer o lendário Sal Gastronomia (ou o restaurante do cara do Masterchef xD).
Antes de chegarmos lá - o que foi relativamente difícil pela confusão das ruas, fica perto daqueles montes de curvas e retornos entre Paulista, Consolação e Angélica; e de descobrir que a entrada fica nos fundos - reservamos uma mesa pelo muito bem feitinho Table 4, que mostra um mapa do restaurante com fotos para se escolher a mesa perfeita. No nosso caso, no balcão onde dava para assistir de camarote o trabalho na cozinha. Não tem como não achar tudo lindo e divertido depois que se é fã de programas de reality show de comida, haha.

Pátio estranho nos fundos
Finalizando nossos pratos
Pratos alheios, difícil foi não pular em cima deles xD 

Para maximizar os descontos, pedimos o menu executivo: palmito pupunha assado com amêndoas (muito bom, ainda mais sendo fã de palmito que sou! Só poderia ter vindo só um pouquito mais); carne com molho de mostarda e legumes (sensacional, o molho era viciante e o ponto da carne veio certinho) e sorvete de sobremesa.


Ainda nos permitimos o agradinho de pedir um steak tartare a mais de entrada, que era uma coisalindademeudeus. Carne crua, assim como o carpaccio, dá muito certo nesse trem, viu? Queria que tivesse mais disso na minha vida. Mesmo pedindo uma entrada a mais tudo veio na ordem certa, com um timing muito bom e um atendimento eficiente, simpático e sem forçar a barra.


Infelizmente não é um lugar para se ir sempre, nem é para todo mundo. Sei que há um preço a se pagar pela qualidade da comida e pelo o que nos foi entregue foi justo. É ótimo, amei, mas não sei se é possível sair vendendo essa bandeira de que o preço é acessível. A não ser que seja comparado com o absurdo que andam cobrando por aí!

Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu satisfeita e feliz pra dedéu
  • Preju: executivo R$45 + steak tartar R$30 + suco R$10 - cupom 2 por 1 (já perdi as contas!)
  • Unidade visitada:
    • Rua Minas Gerais, 352 - Higienópolis
    • Perto da Av. Paulista também, boa sorte no emaranhado de ruas dali
    • (11) 3151-3085
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda, das 12:00 às 15:00
    • Terça e quarta, das 12:00 às 15:00 e das 20:00 às 23:30
    • Quinta e sexta, das 12:00 às 15:00 e das 20:00 à 0:00
    • Sábado, das 12:00 às 18:00 e das 10:00 à 0:00
  • Lotação: 35 lugares, reserve pelo table 4 e seja feliz!
  • Site: http://www.salgastronomia.com.br

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Tea Kettle

Última casa de chá que faltava conhecer em São Paulo, uhul! E por motivos óbvios: é preciso encarar um linha da CPTM (que não conseguimos descer na estação que queríamos, passamos e voltamos por causa de pessoas que não desciam naquela estação mas não queriam perder seus privilegiados lugares na porta) e algumas quadras de caminhada.


É preciso tocar um sino para poder entrar, já que a vizinhança é conhecida por ter laboratórios sinistros (pelo menos na minha cabeça). A decoração é toda fofa, puxando praquele lado de "parecer a casa da vovó" - tanto que havia uma mesa de velhinhos xD. Ficamos em uma mesa na parte do fundo, que não recomendamos porque, apesar do jardim ser fofo com aquele verde todo, ele atrai muitos insetos: inclusive pernilongos, que nos comeram vivos.


Por causa da aventura para se chegar até lá, estava com muita sede e pedimos uma jarra de suco de laranja, que valeu muito a pena, muito fresquinho e mais que o suficiente para encher duas pessoas.
Não há menu de chás, a moça vem, nos apresenta 7 tipos, passa o vidrinho para a gente cheirar e a gente escolhe os menos piores. O maior problema aqui para mim é que a maioria envolvia alguma flor e eu não curto muito isso em chá. Na verdade eu não curto a ideia de comer flor no geral!


Escolhemos um oolong que tinha muitas coisas incluindo amêndoas e coco, que não era muito perceptível. Ok, na verdade nada era muito perceptível ali, era muito fraco, talvez devesse ter ficado mais tempo em infusão ou a quantidade de folhinhas não foi suficiente. Se não fosse por isso teria sido um bom chá! O segundo foi complicado, era de maçã verde, prometia, mas o gosto era fraquinho (de novo) e ainda tinha (não sei porque frangalhos) cheiro de meia suja. Quando o cheiro é ruim fica foda de beber.


Sigo amando o Ó-chá, curtindo o Talchá, indo no Tea Connection quando estou perto da paulista e de vez em quase nunca passando no Gourmet Tea. Mas no Tea Kettle não volto mais.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu um tanto decepcionada porém sem dúvidas 
  • Preju: jarra de suco R$18, esqueci o preço dos chás, que poderiam vir em 2 tamanhos de bule diferentes, cada um com seu preço
  • Unidade visitada: 
    • Rua Alexandre Dumas, 1049 - Chácara Santo Antônio
    • Perto da estação Granja Julieta da CPTM
    • (11) 5523-9615
  • Horário de funcionamento: 
    • Terça à sábado, das 9:30 às 19:30
    • Domingo, das 10:30 às 17:30
    • Brunch: domingo, das 10:30 às 15:30
  • Lotação: 80 lugares
  • Visa vale? Não.
  • Site: http://www.teakettle.com.br

terça-feira, 9 de junho de 2015

12 Burger e Bistrô

Depois de seguir o ranking do Guia do Hamburguer e ter amado o Z Deli, fomos conhecer o segundo da lista, o 12 Burger e Bistrô - e só tivemos olhos pro lado hamburguer do cardápio!  Fomos no final do feriado e por pouco não tivemos que ficar na espera, não há muitas mesas. Fiquei tão focada na comida (e, ok, na conversa também) que não tirei fotos do ambiente! Só posso dizer que é bem charmoso e sempre com um garçom olhando pra sua cara (quem diria?).

Pedi um hamburguer com queijo coalho e bacon que originalmente vinha com cebolas caramelizadas, que serviriam para cortar o sal mas que eu pedi para tirar, hehe. Veio no ponto corretíssimo e chato que eu gosto que é ao ponto pro bem e estava simplesmente gostoso para caramba! Que carne cheia de sabor e sonhos, meus amigos. O bacon veio crocante e o pão brilhante de chapa, uma coisa que todo mundo deveria fazer. É daqueles pratos que você come rindo e fechando os olhos a cada mordida. Simplesmente perfeito! *-*


Alguns amigos meus pediram de sobremesa o petit gateau com sorvete de Guiness e eu achei o sorvete... estranho. Não tinha um gosto "exato" de nada, nem era doce, nem amargo.


Não pedi bebida porque ainda estava cheia de uma tarde regada a muito chá, mas a limonada com limões siciliano e taiti estava interessante. Aliás estava cheia suficiente para não querer entrada e nem sobremesa! De qualquer maneira o hamburguer foi tudibom, valeu a pena ir lá só por ele!


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu recheada e muuuuito feliz *-*
  • Preju: R$28, um recorde! \o/
  • Unidade visitada: 
    • Rua Simão Alvares 1018 - Pinheiros
    • (11) 3562-7550
    • contato@twelvebistro.com.br
  • Horário de funcionamento: 
    • Terça à sábado, das 12:00 à 0:00
    • Domingo, das 12:00 às 19:00
  • Lotação: 44 lugares
  • Site: http://twelvebistro.com.br

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Pé no Parque

Se pudesse experimentaria e iria sempre em todos os rodízios de sopa que rolam na cidade durante o inverno - até o da Ceagesp, pena que é muito cheio. A idade vai avançando e meu gosto por sopas, caldinhos, ensopados e afins só vem aumentando. E o Pé no Parque já estava na minha lista de desejos (por outro motivo, mas estava).

Fomos à noite durante a semana, depois de conseguir passar a muito custo pelo trânsito lazarento da Faria Lima (e com certeza todo mundo passou por isso também porque o lugar só foi encher bem mais tarde). Tem cara de botequinho, se pans até deve rolar alguns happy hours por lá, e tem muita opção saudável no cardápio. Não que faça muito bem, na verdade é porque faz parte dessa cultura de academia doida, mas tinha até um petit gateau com whey. Ick!


Esquema de sempre, mesa com sopas, ao lado pãezinhos (que não eram aqueeela maravilha, serviam mais para serem chuchados na sopa) e acompanhamentos como croutons, pimenta e alho fritinho, cada um serve o seu.


Havia 6 opções de sopas, 2 eram incomíveis para mim e a de cebola só foi porque eu misturei muita coisa ali para disfarçar (e talvez o gosto fosse fraco mesmo para ser mascarado tão facilmente). Esperava muito da canja (minha comida de doente favorita) e ela estaria boa se não tivesse coentro ou algo igualmente desagradável no meio. O caldo verde e o de legumes estavam bacanas, só acho que havia alguma coisa neles para deixar o caldo mais grosso e pesado, ou foi impressão...


Pelo esquema do cupom foi ótimo, não tivemos problemas para usá-lo e o que já era em conta ficou ainda melhor. Ir até lá à noite só para tomar sopa eu já não sei se seria um bom programa, acho que há opções melhores se pagando um pouco mais, com melhores acessos e melhores opções tanto de sopa quanto de acompanhamentos.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu com menos sopa que gostaria, porém cheia
  • Preju: R$17 com o cupom + R$8,90 do suco 
  • Unidade visitada:
    • Rua Inhambu, 240 - tem entrada pela Avenida Helio Pellegrino também
    • (11) 5051-3376
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda à sexta, das 11:00 à 0:00
    • Sábado e domingo, das 8:00 à 0:00
  • Lotação: 130 lugares
  • Site: http://www.penoparque.com.br