segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Bo Brooks Crab House

Estávamos em um porto e, como deu para perceber, a gente se jogou nos peixes e frutos do mar. Deixamos para o final os crabs (caranguejos) no Bo Brooks.

A impressão é que o forte do lugar é a janta com bebidas e tal. O estacionamento que fica em frente é um assalto, ainda mais depois que descobrimos que precisamos de umas 3 ou 4 horas para terminar uma refeição!


Pedimos um sampler de ostras de entrada, com duas de cada tipo que eles vendem. Não gostei de uma delas, era bem forte, e outra era muito boa, bem levinha, do jeito que eu adoro. Também pedimos um Smoked mozzarella caprese, que eram fatias de tomate empandas e fritas com queijo derretido e molho pesto por cima, bem gostosinhos.



E aí terminou a parte fácil da história. Chegaram os crabs, de dois tipos dos maiores que eles tinham (que acabaram logo, por isso é bom chegar no começo do horário do almoço). Foram 4 para cada um e foi uma luta terrível. No último eu já não estava mais querendo comer pelo cansaço, haha. Voou tempero que tinha por cima deles e pedacinhos da casca por todo lado, ainda mais porque o melhor jeito que eu encontrei para abri-los foi dando marteladas rápidas e nervosas. Achei que não conseguiria comer um inteiro, tava morrendo de dó de abrir o bicho e depois fiquei com nojinho dos vai-saber-deus-que-orgãos-eram-aqueles.
Enfim, o esforço todo valia pela carne branquinha e fresca. Comi e briguei o suficiente para ficar sem crab por um bom tempo!

Martelos meigos

Novamente a gordice falou mais alto e ainda pedimos sobremesa! Bolo de chocolate recheado de cheesecake, que belezinha!


É uma experiência para a vida toda saber quebrar e caçar as carnes dentro de um crab, acho que quanto mais cedo as pessoas aprenderem essa técnica melhor - para não passar vergonha como eu passei. xD


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu rolando feliz e não querendo ver crab nos próximos meses
  • Preju: era tanto crab que no fim não vi a conta xD
  • Unidade visitada:
    • 2780 Lighthouse Point Baltimore, MD
    • (410) 558-0202
    • info@bobrooks.com
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda à quinta, das 11:30 às 22:00
    • Sexta, das 11:30 às 23:00
    • Sábado, das 12:30 às 23:00
    • Domingo, das 12:30 às 21:00
  • Site: http://www.bobrooks.com

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Festival de sopas da Ceagesp - Delivery

Sei que estou super atrasada para falar do Festival de Sopas do Ceagesp e, para piorar, eu nem fui até lá, só pedi para entregar em casa por motivos de preguiça monstra e fui beneficiada (finalmente!) em morar na área de entrega.


Confesso que liguei com muito preconceito, achando que seria mal atendida por se tratar de um evento temporário que não depende dos deliveries para lucrar. Ainda bem que estava super errada! A moça que me atendeu era muito simpática, fiz o pedido sem maiores complicações, chegou dentro do prazo, o motoqueiro era sossegado, a máquina de cartão funcionou e a sopa chegou em uma embalagem muito boa, sem vazar e ainda quente!


Junto com ela vem o queijo, umas fatias de pão e instruções de como faz para gratinar. No primeiro dia eu estava um pouco afobada e comi do jeito que veio. Ah sim, 1 litro de sopa é bastante coisa e sobrou metade para o dia seguinte. Logo, tentei gratinar depois mas acho que o queijo ralado pronto que estava no freezer + a sopa que estava na geladeira resultou numa combinação que ficou mais de 20 minutos no forno e nada!

A sopa em si vem com muita cebola em fatias pro meu gosto e farinha para dar uma encorpada (detalhe reparado por mamãe). O que faz ela ficar realmente boa é a combinação com o queijo, sem ele o gosto não é lá grandes coisas. Talvez com o gratinamento certo fique melhor ainda.  

À partir da data de publicação deste post, só vai ter mais 3 noites de festival. Se puder, aproveite! Fica pouca coisa mais barata em relação ao tanto de sopa que é possível de se consumir se você fosse até o Ceagesp, mas tem a (gigante) facilidade de não sair de casa.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu feliz mesmo tendo muita cebola!
  • Preju: R$25, 1 litro de sopa incluindo a embalagem e a taxa de entrega 
  • Horário de funcionamento: de quarta à domingo, das 18:00 à 0:00
  • Por onde pedir: (11) 2858-4388 ou pelo iFood

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Tio Pepe

Descobrimos este lugar de um jeito muito aleatório e que deu super certo! Usamos o Uber para nos locomover (o tal aplicativo de caronas que deixou os taxistas putos mas fazer o que se o serviço é bom?) e nosso motorista nos deu a dica de grátis sobre a paella (ou "aquele arroz com camarões e frutos do mar") do Tio Pepe. Claro que ficamos curiosos e fomos jantar lá!

Ouvimos dizer que era um pouco cheio e tínhamos reserva. Não vimos espera, mas também não vi mesas facilmente disponíveis. Ficamos em um "quarto" onde tinha mais duas mesas e em uma delas estava sentado o casal que a gente jamais vai esquecer por ter comido uma pratada de paella com uma classe e rapidez dignas. Sério, eles mereciam uma medalha ou algo assim (explicarei com detalhes daqui a pouquinho).  


Sentamos e nos serviram um pão super fofo com manteiga à vontade para começar. Sabíamos que deveríamos ter resistido aos seus encantos para ter mais espaço para a janta em si mas estávamos com fome e ele era bem bonito. Também pediram uma sangria que vinha um jarro pintado à mão bem estiloso e, se eu curtisse bebida alcoolica, teria-a achado muito boa. O noivo exagerou um pouco e pediu a grande, para duas pessoas, o que fez com que cada um bebesse bem naquela noite.


De entrada pedimos o Salpicón de Carne de Nécora, que era pedacinhos de carne de caranguejo bem frescos com um molho à base de mostarda que era muito bom! Os dois combinavam bastante e a carninha estava ótima! Queria comer caranguejo só assim pelo resto da vida, sem ter que se matar para conseguir abrir o bicho (como aconteceu no lugar que fomos no próximo post!).


E então chegou a nossa paella, ta-daaaan! Ela chega em uma mesa, é dividida em dois pratos pelo garçom na hora de servir e poderia muito bem ser para três! É muita comida, é muito bichinho que foi sacrificado para fazer aquele prato! Até onde consegui distinguir, tinha (muito) camarão, mexilhão, frango, carne e meia lagosta, além do arroz com açafrão. Estava muito gostoso, tudo fresco, sem ter gosto de praia. Foi uma pena não ter conseguido comer tudo, embora tenha conseguido comer a maior parte.



Para piorar, não paramos por aí. O maldito garçom apareceu com uma bandeja cheia de doces lindos e seria muita desfeita recusar algum deles. Pegamos (para variar) um bolo branco recheado com um creme muito gostosinho e morangões por cima. Sim, a gente já tava passando mal de tanto comer e mesmo assim demos um jeito para caber mais um pouco.


Adoramos a indicação e chegamos tão cansados de comer e de fazer digestão no hotel que caímos na cama em coma alimentar. É caro mas vale a pena ir pelo menos uma vez se estiver de bobeira por lá! Ah sim, usamos o Uber mais uma vez para voltar, hehe.


Ficha feliz:

  • Satisfação da gordinha: saiu feliz, explodindo e prometendo falsamente que nunca mais comeria tanto assim 
  • Preju: uns US$70 por pessoa sem contar a sangria 
  • Unidade visitada:
    • 10 E Franklin Street - Baltimore, MD
    • (410) 539-4675
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda à quinta, das 11:30 às 22:00
    • Sexta, das 11:30 às 23:30
    • Sábado, das 17:00 às 23:30
    • Domingo, das 16:00 às 22:00
  • Site: http://www.tiopepebaltimore.com

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Tir na nóg

Chegamos em Baltimore e só sabíamos que queríamos passear no porto e ver o aquário. Chegamos lá e vimos o Tir na nóg, chamando bastante atenção, principalmente para nós que estávamos com uma fome considerável. Entramos sem ler muitos reviews e sabendo que era um lugar para turista - e a essa hora, quem ligava?


Estava cheio (aparentemente todo mundo teve a mesma ideia) e ficamos em uma das mesas de fora com a vista pro porto, bem bacana. A coisa parecia ser meio bagunçada mas no fim tudo deu certo!
Começamos com anéis de lula fritos, que estavam bons e nada borrachudos.    


Às vezes tenho os surtos de ser mais saudável e pedi um Irish Smoked Salmon, que era salmão defumado com um pão achatado escondido em uma floresta de verduras, tomates, alcaparras e esse legume branco com bordas rosas que esqueci o nome de tanto que como, hehe. No começo achei que estava com pouco tempero e joguei mais vinagre, para só depois descobrir que o vinagrete estava todo no fundo e era muito bom. Por incrível que pareça, fiquei bem satisfeita (e por horas!).


O pedido do noivo foi o Fish and Chips que estava com aquela cara bonita de peixe branco e fofinho frito. Estou achando que este prato sempre deve dar certo.


Curti o padrão turista da cidade, só que, pelo que vimos depois, o legal mesmo é encontrar restaurantes que não estão tão facinhos assim.


Ficha feliz:

  • Satisfação da gordinha: saiu satisfeita demais por ter almoçado mato
  • Preju: uns US$20 por pessoa
  • Unidade visitada:
    • 201 E Pratt Street, segundo andar - Baltimore, MD
    • Na beirada do Inner Harbor
    • (410) 483-8968
  • Horário de funcionamento: todos os dias, das 11:00 às 2:00
  • Site: http://www.tirnanogbaltimore.com/homepage.php

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Panera Bread

Já havia ido no Panera Bread antes para comprar um pãozinho ou um chá gelado sem muito compromisso antes e desta vez almocei em um perto da casa do noivo em um "dia das garotas" com a família dele.

A impressão que passam no geral é uma tentativa de comida que faça um pouco menos mal para o seu corpo mas não chega a ser lotado de opções integrais, orgânicas e afins. Pedi uma sopa de creme de frango com arroz selvagem servido dentro de um pão (estava com vontade de comer isso há muito tempo!) e estava boa. Eu esperava que fosse um pouco mais líquida para o pão absorver e ficar legal para comer a casca. Eles ainda mandam o miolo do pão que serviu de tigela e uma baguetinha para acompanhar. É muito pão!


Como só a sopa não seria suficiente para ser um almoço (ainda não cheguei nesse nível de evolução humana), pedi um meio panini mediterrâneo vegetariano (alface, tomate, queijo, cebolas, pepino, homus de jalapeño no pão de tomate com manjericão) para completar e estava bom tirando a cebola e o pepino. É, nunca consigo ir até o final nas minhas tentativas de ser saudável.

Na saída ainda comprei o pão de tomate com manjericão para levar para casa; eles cortam em fatias na hora e dá até para escolher a espessura. Tive vontade de levar outras coisinhas também mas me segurei.
Existem várias unidades e é um lugar muito bacaninha para uma refeição mais leve, rápida e com menos culpa!


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu feliz e cheia de pão pra todo lado
  • Preju: o almoço saiu uns US$10 e o pão US$4,50
  • Unidade visitada:
    • 139 N West End Blvd - Quakertown, PA
    • (215) 536-8506
  • Horário de funcionamento: todos os dias, das 6:30 às 22:00
  • Site: http://www.panerabread.com

terça-feira, 19 de agosto de 2014

The inside scoop

Perto da casa do noivo, há esta sorveteria feliz, a The Inside Scoop, que fica estrategicamente do lado de um parque onde muitas crianças praticam esportes. Além disso, os sorvetes são de fabricação própria e muito elogiados nos sites de reviews, o que faz gente que mora mais longe ir até lá para conhecê-los. E, mesmo assim, a gente só foi lá agora!


Logo que entrei achei que estava em uma dessas hamburguerias que curtem os anos 50/60/algo assim e há muitos lugares, tanto dentro quanto fora, para se sentar. A comunicação visual é horrível e não entendi direito o que poderia pedir. Olhamos os sabores nas geladeiras e escolhemos só um mesmo. Estranhei que não nos perguntaram sobre o tamanho, só se queria no pote ou na casquinha.


E então, ta-dan! Muito sorvete para ser uma sobremesa! Para piorar, eu pedi o de chocolate suiço com amêndoas, o que fazia ele ser meio pesado, e demorei uns bons minutos para conseguir terminá-lo - e se sentir derrotada no final. É gostoso, diferentinho, mas ainda não é um Bacio di Latte (para variar, a comparação inevitável).
Destaque desenroso para o Teaberry, que experimentei e tinha gosto de salonpas =P.

Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu rolando feliz e com o pote ainda na mão
  • Preju: acho que foi uns US$4
  • Unidade visitada:
    • 301N 3rd Street (praticamente na 309) - Coopersburg, PA
    • (610) 282-1955
    • info@theinsidescoop.com
  • Horário de funcionamento:
    • Verão: 
      • Segunda à quinta, das 11:00 às 22:00
      • Sexta, das 11:00 às 23:00
      • Sábado, das 9:30 às 23:00
      • Domingo, das 9:30 às 22:00
    • Outras estações: 
      • Segunda à quinta, das 11:00 às 21:00
      • Sexta, das 11:00 às 22:00
      • Sábado, das 9:30 às 22:00
      • Domingo, das 9:30 às 21:00
  • Site: http://www.theinsidescoop.com

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Receita: Custard Pudding

Minha mais recente diversão é assistir os videos do canal Cooking with the dog. Por incrível que pareça não é pelo cachorro (que fica sentado do lado dormindo e levando susto) e muito menos pela narração engraçada: a tiazinha que faz as receitas é simplesmente foda. Até pão de queijo ela já fez e me pareceu que ficaram bons! Como meu noivo está virando um doceiro profissional, testamos a receita de Custard Pudding (ou pudim cremoso, como traduziram no site) e aprovamos muito!

Porção: 4 potinhos de 130ml cada
Nível de dificuldade: médio, a parte do caramelo pode ser perigosa. Boo!

Ingredientes: 
- Caramelo
  • 8 colheres de sopa de açúcar
  • 2 colheres de sopa de agua
  • 2 a 4 colheres de sopa de agua quente
- Pudim
  • 2 ovos
  • 250ml de leite
  • 10 colheres de sopa de açúcar
  • Manteiga sem sal para untar
Modo de Preparo: 
Eu recomendo que você veja o vídeo original abaixo. Se quiser pode ler a explicação estranha que eu tentei escrever também! 


Unte os potinhos (ou xícaras pequenas, que é o que tínhamos no dia) com manteiga. 
Em uma panela pequena, esquente o açúcar e a água para fazer a calda. Mexa um pouco a panela para que o açúcar não fique empelotado em um canto só. Depois que estiver marrom, jogue a água quente usando uma concha e mantenha sua cara longe porque vai esfumaçar muito! Jogue o caramelo nos potinhos. 

Bata os ovos, esquente um pouco o leite com o açúcar (pode ser no microondas, bem rapidinho) e então misture os dois. Coe a mistura e coloque-a nos potinhos também. Não se assuste com as duas partes se misturando, depois a poeira abaixa e eles se separam! 

Em uma panela (ou frigideira grande e alta), coloque água até que ela alcance a metade dos potinhos e uma toalhinha no fundo para que todos fiquem na mesma altura. Coloque os potinhos para tomar banho por 18 à 20 minutos. O truque aqui é não deixar a água ferver, o que não sei como é possível de se fazer em um fogo à gás. O nosso ferveu um pouco nos últimos minutos e ainda bem que isso não comprometeu o resultado!

Retire os potinhos, deixe-os esfriar um pouco e coloque na geladeira. Não sei ao certo quanto tempo é necessário porque deixamos de um dia para o outro, mas acho que não deve ser muito já que é pouco pudim. Para desenformar, corte um pouco as beiradas, dê uns tapinhas nas laterais e vire-os em um prato. 

O sabor é bem suave, não é muito doce e tem bem a cara dos doces asiáticos. É bom também quando não se tem uma panela de pudim e poucos ingredientes disponíveis em casa. Quer dizer, ele é bom de qualquer jeito!