Pular para o conteúdo principal

Ivan Ramen Slurp Shop

Fiz um bate-volta em New York e o que mais eu poderia comer por lá senão ramen? 
(eu sei que tem muitas outras coisas mas não consigo mudar muito essa tradição, hehe)

Depois que vi o episódio do Chef's table com o Ivan Orkin fiquei com muita vontade de conhcer o Ivan Ramen! As opiniões pela internet se dividem muito, é meio amar ou odiar, e eu não fui lá com muitas expectativas porque eu gosto de ramen bem tradicional. E claro, não vou negar que rolou aquele sentimento besta de "como que um cara que veio de New York, só aprender a fazer ramen experimentando, conseguiria fazer um ramen tão foda assim?".


Pedi o combo com um Triple Garlic Mazemen (já comecei mudando o pedido de sempre porque prefiro ramen com sopa, mas olha o nome dessa belezinha!); com um pastrami bun (combinação doida que deu muito certo! Nunca imaginaria que daikon se daria bem com pastrami); limonada de yuzu (excelente, melhor que o iced roasted barley tea que era a minha outra opção, azedo na medida e docinho) e um flavor bomb de tomate assado (vi no Chef's table que ele ajudava no umami, tinha que ver pra crer!).


Olha, que ramen! Muito criativo, muito bem feito, tudo combinando, era coisa linda de se ver! O macarrão era incrivelmente integral (meus niveis de triglicerides agradecem) sem parecer que era e agarrava aquele molho graciosamente, na medida certa! E que molho: forte mas sem ser aquela porrada desagradável na sua boca e sem ser salgado demais a ponto de te fazer enjoar (Momofuku, lembrei de você, sua desgraça). À primeira vista a porção parece ser pequena e não é; sai bem cheia e mesmo quem tem um buraco negro no lugar do estômago sairia pelo menos satisfeito!
Esse parágrafo ficou gigante e eu nem tinha ainda citado os 3 alhos lindos: ralado no meio do macarrão, alho poró por cima e tinha um alho cozido e escuro no canto, e os 3 deram muito certo! Eu, sendo a maníaca dos alhos, poderia comer mais mas na quantidade que estava lá era o suficiente para manter a equação bem equilibrada.
E sim, a bolota de tomate assado funciona como um potenciador de umami, combinou com tudo. Mágico!


É mais caro que a média dos ramens norte americanos e acho que todo bom fã de ramen deveria passar pelo balcão do Ivan pelo menos uma vez na vida! Eu quero passar ainda mais vezes para experimentar os outros, mesmo sendo muito difícil não pedir o Triple Garlic de novo e fugir da maldição de acertar um prato excelente na primeira visita!


A unidade que fomos fica dentro de uma galeria na área do Hell's Kitchen chamada Gotham West Market e é muito mais sossegada que a unidade matriz, com menos gente (porém ainda cheio) e com mais lugares para sentar. É o mesmo cardápio sem ter que ficar na fila uma hora antes do lugar abrir.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: foi pro céu, voltou e agora quer comer ramen de qualidade todo dia 
  • Preju: US$23 + impostos 
  • Unidade visitada: 
    • 600 11th Avenue, entre as ruas 44th e 45th - New York, NY 
    • (212) 582-7942 
  • Horário de funcionamento: 
    • Domingo à quinta, das 11:00 às 23:00 
    • Sexta e sábado, das 11:00 à 0:00 
  • Site: http://www.ivanramen.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o…

Receita própria: Banana com Neston

Parece bobo e realmente é: sabe o slogan do (ou da?) Neston que é algo a ver com existirem 1000 maneiras de prepará-lo? Quando eu era criança eu queria experimentar os 1000 jeitos e às vezes apelava para conseguir mais receitas diferentes: por exemplo, ter açúcar em uma e não ter geravam duas receitas, uhul!  Depois passei muito tempo sem querer ver uma lata de Neston na minha frente (sim, eu sei que agora não é mais lata mas *velhinha mode on* na minha época era *velhinha mode off*) porque eu tenho essa mania de gostar de algo e comer até enjoar. Há pouco tempo voltei a misturar esses floquinhos felizes em uma coisa ou outra, mas com moderação. 
Gostaria de dividir com vocês receitas mais legais mas cozinho tão bem quanto sei voar. Então é o que temos para hoje: Banana com Neston! \o/

Porção: 1 pratinho cheio para uma pessoa Nível de dificuldade: besta de tão fácil que é
Ingredientes: 1 banana (pode ser de qualquer tipo) 2 colheres de sobremesa de neston 1 colher de sobremesa de açúcar o…