Pular para o conteúdo principal

Arabie

Na ausência da gordinha, eis que surgem os amigos do peito *cof-cof* pra garantir as gordices semanais em território nacional. E como não poderia deixar de ser, a experiência foi graças a um desses cupons de compra coletiva, e dessa vez no Arabie, um pequeno mas aconchegante restaurante localizado ali no Itaim. Vamos que vamos!


 O local tem uma decoração clean e sofisticada, e apesar do espaço ser pequeno, as mesas ali disponíveis são espaçosas e confortáveis o suficiente pra todo tamanho de grupo. O atendimento foi muito bom, com direito à explicações claras porém com uma simpatia e piadinhas fora de timing um tanto quanto exagerada.

O cupom dava direito de entrada ao trio de pastas, que eram Coalhada, Homus (grão-de-bico) e Babaghannuj (berinjela), e uma porção de pão sírio tostado. Tudo estava muito bom, fresco e bem temperado, e os pães também estavam secos e crocantes, só ao final ficaram um pouco duros/borrachudos, mas nada que atrapalhasse.


Além do trio, havia uma Salada a escolha (e como eram 2 cupons, foram 2 Saladas =D). Escolhemos o Tabule e a Salada Chancliche (alface, tomate confit, queijo chancliche e cebola com molho Zathar). O Tabule estava muito bom! Sem exageros na hortelã ou no pepino, uma dosagem razoável de tomates pra não ficar seco e não precisar nem acrescentar azeite! O Chancliche estava bom, o queijo não era excepcional e foi preciso colocar um azeitinho pra dar um tchananans.


Então, os pratos principais. Pedimos 5, que foram divididos entre todos que estavam à mesa: a Mussaka (carne moida, purê de batata, berinjela, e muito queijo gratinado por cima, que estava ÓTIMA, o gratinado estava crocante, a carne bem temperada sem exageros, e a berinjela omissa o suficiente pra quem não gosta dela, hehe!); a Kafta de Carne (estava um pouco seca e pedia mais tempero, afinal Kafta você espera especiarias, não só um espetinho de carne); o Charutinho de Folha de Uva (que eu particularmente acho sem graça, mesmo o do Arabia, mas quem gosta achou muito bom); Arroz com Lentilha (que vinha com cebolas douradas e ficava incrivelmente bom O_O); e por fim o Kibe Labanie (mini kibes com molho de coalhada quente, este bem sem graça, o molho não tinha um sabor marcante como a coalhada normal, e kibes parecem não ser uma especialidade da casa).

Por fim, as sobremesas. O cupom dava direito apenas aos brigadeiros de colher no copo, e seriam 3 os disponíveis: chocolate, pistache e damasco. Porém, o de pistache havia acabado (o que pra mim não é um problema, porque eu não gosto desse treco dessa pasta verde). O de chocolate era bom na medida, sem ser muito doce, já o de damasco era muito bom! O brigadeiro em si lembrava um beijinho sem coco, mas com vários pedaços de damasco! (Oh sim, eu adoro damasco!)


Ah, vale a pena experimentar a esfiha! Pedi a de Basturma e Carne (nota: lê-se bástermá, ou você vai levar uma tirada do garçom!), que era sensacional! Bateu ali com o Jaber, mas perde pra Armênia deles... hehe! Basterma é uma carne seca sem sal, e combina muito bem com a carne normal, adicionado a umas especiarias então... hmmmm!


No fim, achei uma experiência tanto de sabores, qualidade e preços equivalentes ao Arabia Express. Isso sem pensar no cupom! =D

Ficha Feliz: 
  • Satisfação do gordinho: não saiu rolando, mas é como dizem, há um buraco sem fundo em mim (mesmo após tanta comida!). As pessoas mais normais saíram rolando e muito satisfeitas! 
  • Preju: cupom de R$ 159,20 por R$ 62,00, p/ 4 pessoas. Mais R$ 18 reais entre extras + bebidas + serviço por pessoa. 
  • Unidade visitada: 
    • Rua Dr. Renato Paes de Barros, 103 
    • (11) 2506-1966 
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda e terça, das 12:00 às 19:00 
    • Quarta à sábado, das 12:00 às 23:00
  • Site: http://www.arabie.com.br

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o…

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Receita própria: Banana com Neston

Parece bobo e realmente é: sabe o slogan do (ou da?) Neston que é algo a ver com existirem 1000 maneiras de prepará-lo? Quando eu era criança eu queria experimentar os 1000 jeitos e às vezes apelava para conseguir mais receitas diferentes: por exemplo, ter açúcar em uma e não ter geravam duas receitas, uhul!  Depois passei muito tempo sem querer ver uma lata de Neston na minha frente (sim, eu sei que agora não é mais lata mas *velhinha mode on* na minha época era *velhinha mode off*) porque eu tenho essa mania de gostar de algo e comer até enjoar. Há pouco tempo voltei a misturar esses floquinhos felizes em uma coisa ou outra, mas com moderação. 
Gostaria de dividir com vocês receitas mais legais mas cozinho tão bem quanto sei voar. Então é o que temos para hoje: Banana com Neston! \o/

Porção: 1 pratinho cheio para uma pessoa Nível de dificuldade: besta de tão fácil que é
Ingredientes: 1 banana (pode ser de qualquer tipo) 2 colheres de sobremesa de neston 1 colher de sobremesa de açúcar o…