Chicohamburger

Fomos comemorar o aniversário de um companheiro de gordices no Chicohamburger - lugar que desconhecia completamente, de mal ouvir falar que existia, principalmente porque para mim a localização é terrível. Um dos maiores atrativos é o espaço, que abriga facilmente grupos grandes, aceita reservas tranquilamente e só enche mesmo depois de umas 8:30 da noite em um domingo. Também gostei que eles usam sistema de comandas (um papel com um número) a cada 2 ou 3 pessoas na mesa, facilitando a complicada hora de fechar a conta.


A desvantagem de um salão daquele tamanho é que os garçons não davam muita conta: era difícil chamar a atenção de um (precisava não só estar mais ou menos por perto mas também que ele olhasse na nossa direção, o que não estava ocorrendo com facilidade) e o jeito que eles anotam os pedidos é meio torto, usando um leitor de código de barras de um baita catalogo que eles precisam carregar. Com isso um dos hamburgueres que pedimos veio sem o tão esperado molho pesto (que pelo menos não veio cobrado na conta) e ganhamos uma porção de batatas e mais (reclamamos, mas não nos cobraram e deixaram na mesa porque afinal já estava meio fria quando conseguimos explicar o que havia acontecido).

Cheesebabon, apenas

Falando nelas, não curti o fato de serem congeladas, do tipo que se compra no supermercado e, pelo preço (R$18), pelo menos poderia ter vindo mais. Os chás gelados são muito bons, são mates bem concentrados, o problema é que pedi o meu com essência de amora e não veio. Aliás o meu era tão fortinho que nem o gelo alterou a cor (comparado com o chá alheio). Ainda bem que tenho treinamento especializado para suportar este tipo de situação, hahaha. Falando em valores, por 7 mangos e poucos, bem que poderia ser refil.


O que não deu para aguentar mesmo foi o meu lanche. Pedi um hamburguer com creme de cogumelos (claro), cheia de expectativas e o que recebi foi uma gororoba de cor pálida e com gosto de plástico. Foi difícil de encarar, ainda bem que a mostarda era da Heinz e ajudou a descer. Também sempre desconfio de lugar que não pergunta o ponto da carne - não que eu faça questão que seja do ponto pro bem, mas geralmente é porque o disquinho é tão fino, ou tão qualquer coisa, que não tem como regular o ponto. E sim, este foi mais um caso desses.


Não volto e não recomendo nem pagando! A noite só valeu mesmo pela comemoração e pela companhia. É tanta coisa errada em um lugar que aparentemente tanta gente frequenta que nem sei se há alguma esperança!
Piorando só um pouquinho a avaliação, os preços seguem um padrão bem safadinho: os dos hamburgueres não são tão ruins assim (na verdade eles valem pouco mesmo pela qualidade) mas as entradas, bebidas, sobremesas e etc são uma dedada nos olhos e é aí que eles lucram.  


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu meio revoltada e sem olhar para trás
  • Preju: R$40 
  • Unidade visitada: 
    • Avenida Ibirapuera, 1777 - Confins de moema e região
    • (11) 5051-7226
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda à quinta e domingo, das 11:00 às 4:00
    • Sexta e sábado, das 11:00 às 6:00
  • Lotação: 300 lugares
  • Site: http://www.chicohamburger.com.br (tem o cardápio com preços e tudo)

Comentários