Pular para o conteúdo principal

São Paulo-Tokyo Sushibar

Seguindo a tradição de nomes não muito legais para restaurantes japoneses, fui conhecer o São Paulo-Tokyo com a minha irmã que havia ouvido ótimas recomendações sobre o lugar. Chegamos no começo do horário do almoço e tivemos sorte ao encontrar uma vaga quase em frente (mediante zona azul, senão o jeito é encarar o graaande vallet).

Há bastante espaço para grupos grandes, mas quando fomos o lugar não chegou nem perto de encher. Não tivemos problemas com atendimento e gosto muito daquelas campainhas na mesa - isso evita muitos ignores que os garçons geralmente dão. Ficamos lá por um tempão porque, ainda bem, as coisas pareciam ser preparadas sem tanta pressa maluca.


Olhamos o cardápio muito bem e no fim decidimos ir de rodízio (afinal não é muito animador quando você constata que o que você queria pedir sairia mais caro que um esquema onde se pode comer até enjoar, hehe). Nada de muito novo e os diferenciais foram o ikafry (lula empanda), chicken katsu (adouro!) e o carpaccio de tilápia (que é um nome estranho para sashimi com molhinho temperado).  Ah, também havia robatas, mas só pedi um de batatinhas de alegria.


E então veio a bandeja de sushi, ta-daaan! Ow coisa linda de meudeusdoceu! Pedimos para virem apenas os que eram de salmão e atum e nada me decepcionou, estava tudo muito bom e bem feitinho. O legal é que, como estávamos em 3, cada tipo de sushi veio em trio. Até o que tinha cream cheese estava gostoso, haha!


O que mais amei mesmo e que me fez sair flutuando do lugar foi o maguro (atum). Zeeeentem, o que era aquilo? Macio, vermelhinho, derretendo na boca. Conquistou o meu coração gordinho de chuá.


Fechando a comilança, pedi uma torta de limão de sobremesa (que obviamente não é a melhor torta de limão que já comi mas estava bem boa) e minha irmã foi de creme de papaya porque ela é viciada nisso, heh.


Para não dizer que foi tudo perfeito, o gyoza estava ruim. Mas francamente, quem é que liga para isso com um maguro tão lindo, sorrindo e acenando ao alcance do seu hashi?


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu rolando cheia de atum mui feliz
  • Preju: R$75 por pessoa (rodízio R$63 + bebida e 10%)
  • Unidade visitada: 
    • R. Borges Lagoa, 1172 - Vila Clementino
    • (11) 5081-6444
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda à quinta, das 11:30 às 14:30 e das 18:30 às 23:00
    • Sexta, das 11:30 às 14:30 e das 18:30 às 23:30
    • Sábado, das 12:00 às 15:30 e das 18:30 às 23:30
  • Lotação: 100 lugares
  • Visa vale? Sim!
  • Site: http://www.saopaulotokyo.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o…

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Receita própria: Banana com Neston

Parece bobo e realmente é: sabe o slogan do (ou da?) Neston que é algo a ver com existirem 1000 maneiras de prepará-lo? Quando eu era criança eu queria experimentar os 1000 jeitos e às vezes apelava para conseguir mais receitas diferentes: por exemplo, ter açúcar em uma e não ter geravam duas receitas, uhul!  Depois passei muito tempo sem querer ver uma lata de Neston na minha frente (sim, eu sei que agora não é mais lata mas *velhinha mode on* na minha época era *velhinha mode off*) porque eu tenho essa mania de gostar de algo e comer até enjoar. Há pouco tempo voltei a misturar esses floquinhos felizes em uma coisa ou outra, mas com moderação. 
Gostaria de dividir com vocês receitas mais legais mas cozinho tão bem quanto sei voar. Então é o que temos para hoje: Banana com Neston! \o/

Porção: 1 pratinho cheio para uma pessoa Nível de dificuldade: besta de tão fácil que é
Ingredientes: 1 banana (pode ser de qualquer tipo) 2 colheres de sobremesa de neston 1 colher de sobremesa de açúcar o…