Alaska (sorvetes finos)


Esta sorveteria é uma das raras que se encaixa na categoria clássica e que te faz voltar um poquinho ao passado. Não como  as lanchonetes com decorações inspiradas nos anos 50, mas um passado mais recente, naquela atmosfera que pode até ser encontrada em alguns lugares mais afastados como litoral. Hmm talvez nostálgico seja a palavra.


A entrada deixa um pouco de dúvidas sobre do que se trata o lugar. Do lado esquerdo, réplicas de sovetes e um quadro com os sabores disponíveis; do outro, doces de todos os tipos e castanhas e afins à venda. Não se deixe enganar, o lado direito é apenas um plus.


Aqui não há sorvetes com sabores malucos, propósitos saudáveis ou preparos diferenciados. São sabores de sorvete de massa normais, em taças bem feitinhas, com cobertura, biju e/ou farofa. Pronto!
O atendimento também é bem sucinto: garçons formais e muito eficientes, com uma prática absurda para montar as taças enomes de sorvete oferecidas pela casa. Sim, a porção é bem servida até quando se pede uma única bola de sorvete.

O meu favorito é a banana split, mas ela é tão gigantesca que é preciso estar com estômago meio vazio e alguém na mesma condição para dividi-la. Como não foi o caso da minha última visita, pedi um Choco L'Amour (sorvete de chocolate, chantilly, castanha de caju e cobertura de chocolate). Muito bonito, gostoso mas era um pouco mais doce que o meu padrão tolerável para comer-doce-como-se-não-houvesse-amanhã. E a farofa por cima garante o clima de aventura e sujeira.


Quero deixar registrado um dos desafios que a sorveteria oferece (e que provavelmente só pode ser devorado por um time de futebol completo ou 3 gordinhos):


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: feliz, como sempre fica quando toma sorvete
  • Preju: R$14,00
  • Unidade visitada: 
    • Rua Dr. Rafael de Barros, 70
    • (11)3889-8676
  • Formas de pagamento: apenas notei que só aceitam cartões se forem débito

Comentários