Pular para o conteúdo principal

Cão Véio

Mais um restaurante que faz parte do guia Dois por Um e que chamou a atenção por causa do menu que foi montado pelo Henrique Fogaça e com os nomes dos pratos relacionados a cachorros (e como tem expressão e raça de cachorro a beça nesse mundo, até sobrou haha).

Cachorros também na decoração :)

Fiz uma reserva pelo Restorando no primeiro horário de almoço do sábado (único dia da semana em que abre de dia, aliás) já que há poucas mesas, mas chegando lá o lugar ainda não estava completamente aberto: pude me sentar em uma mesa do lado de fora mas o serviço em si só começou 15 minutos depois. Foi o único problema com o atendimento, que foi rápido e eficiente.

Para esperar os sanduíches, pedimos o São Bernardo, que eram batatas doces rústicas (ou esmurradas) com sálvia crocante e maionese de dill com limão (que poderia ter vindo mais para a gente mergulhar as batatas nela). Estavam ótimas e até um pouco crocantes. Uma boa chance para o pessoal que não curte batata doce mudar de ideia.


Pelo guia, podíamos escolher o sanduíche que quiséssemos e somente o mais caro seria cobrado (filosofia da pizza de 2 sabores). Eu fui de Dogue alemão, hamburguer com costela de porco desfiada (sim, duas carnes xD), queijo gruyere, cebola caramelizada (que era bem doce e nem lembrava cebola, ainda bem), tomate, agrião precoce (beeem precoce e não tinha gosto algum, tadinho) no pão de batata, acompanhado de mandioca frita molinha e crocante. Gostei muito, a princípio tinha achado o tamanho pequeno, mas fiquei bem satisfeita. Só depois que terminei que me liguei que não perguntaram o ponto da carne e ela veio grossa e bem passada, do jeito que eu gosto, porém muita gente discordaria.


O segundo foi o Pastor alemão, que era filé de frango grelhado, alho poró, abobrinha, tomate confitado, queijo gouda e cream cheese no pão ciabatta, "escoltado" por folhas verdes e tomate cereja. A promessa foi melhor que a realidade, no fim o gosto era de frango com queijo. Meu amigo resolveu experimentar a pimenta do inferno deles chamada Colírio pro zóio (genial o nome), que vem com um conta gotas. Ele quase morreu com meia gota, mas disse que era boa e que só assim para o almoço dele ter tido emoção.


Apesar do saldo positivo, não recomendo para qualquer pessoa ou em qualquer circunstância porque os preços não eram dos mais amigáveis, a comida não conquistou por unanimidade e os horários e espaço são bem limitadores. Para mim o pior de tudo foram as opções de bebida não alcoolicas, não tinha nada muito legal e os preços eram revoltantes (8 mangos por um suco de lata? Fala sério) - sai sem pedir nada.


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu satisfeita porém com sede
  • Preju: com desconto e sem bebida uns R$30 e poucos (tem o cardápio com preços no site deles)
  • Unidade visitada: 
    • Rua João Moura, 871 - Pinheiros
    • (11) 4371-7433
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda à quarta, das 18:00 à 0:30
    • Quinta e sexta, das 18:00 à 1:00
    • Sábado, das 13:00 à 1:00
  • Lotação: 55 lugares
  • Visa vale? Não, não
  • Site: http://caoveio.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o…

Doces Dulce

Mais uma dica de bairro feliz na área. Este vale a pena porque, pelo menos aqui em casa, a gente tinha um problemão para encontrar docinhos de festa de qualidade e em quantidades menores que 100. Geralmente os lugares ou pessoas só fazem muitos para festas e buffets e às vezes, justamente por causa da quantidade, não são tão gostosos. Para piorar, minha família não é muito grande e a gente também tem vontade de comer essas coisinhas sem ter um motivo de comemoração específico.


Em uma ruazinha meio escondida, apagada por causa de um supermercado que fica em frente, encontra-se um mini paraíso do doces felizes, o Doces Dulce. Olhando para a fachada ninguém dá nada, mas logo na entrada você é recepcionado por várias bandejas de doces gritando "Eu! Me leva! Uhul!".


O preço delas varia pouco (de 9 a 10 mangos de puro deleite) e tem brigadeiro, beijinho, cajuzinho, camafeu, quindim, olho de sogra, queijadinha, trufas, bombons e outros que eu nem sei o nome. Algumas são mistas e, c…