Pular para o conteúdo principal

Bistrô Ó-chá - de novo e novo

O antigo Ó-chá fechou no segundo semestre do ano passado para se mudar para outro lugar na mesma rua e vinha prometendo reabrir há muito tempo. Enquanto isso fiquei acompanhando agoniada a página deles do facebook, enquanto meu estoque de Ilha de Java ia acabando. Gosto das outras casas de chá mas o Ó-chá era de longe a minha favorita.
De um jeitinho discreto, eles recomeçaram a funcionar semana passada, em "soft-opening": durante a semana em horários reduzidos, ainda sem aquela cartona de chás (consequentemente sem vendê-los também) e com uma parte do salão fechada. Claro que só nesse fim de semana fui lá duas vezes! *-*


Sem todos os chás de volta, não está sendo muito divulgado quais que eles já tinham e para minha sorte o Ilha de Java era um deles! Aaah que alegria, que chá bom minha gente. Um dos que mais gosto nessa vida, com certeza!
Experimentamos também o Caramelizado, porque eles estavam sem o Katmandu, que às vezes me lembrava gosto de coco e às vezes de caramelo mesmo. Ainda matei saudades do bolo de pera com açúcar mascavo, que continua fofo, úmido e com muito sabor.


Os outros pratos que vi pedirem pareciam ótimos. Escrevendo este post lembrei que foram poucas às vezes que pedimos comida quando íamos lá, hehe. Meu amigo estava ainda com fome por causa do prato miserento que ele teve no almoço e pediu uma salada de inverno (que mais parecia ser de verão mesmo), com o couvert da casa que era uma cestinha de pães acompanhados de azeitonas, tremoços (há anos não comia isso!) e uma guacamole de atum - um jeito muito interessante e mais saudável de se comer patê de atum!


Também pediram uma sopa de milho com lemon grass. Pena que o milho era doce, isso ainda confunde muito a minha cabeça. No dia anterior, minha irmã pediu um croissant de queijo com peito de peru que vinha com uma salada de brinde e ela adorou!


Adorei a volta deles, o ambiente continua acolhedor como sempre; os chás são os mesmos, bem preparados e servidos em bules estilosos; muitas comidinhas... enfim, se morasse perto, estaria lá todos os dias!


Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu feliz e pulante pra caramba!
  • Preju: os bules dos chás custam uns R$7 ou 8; salada de inverno R$25; sopa R$10 e croissant com saladaR$20 
  • Unidade visitada:
    • Rua Aspicuelta, 194
    • (11) 2737-8001
    • bistro.ocha@gmail.com
  • Horário de funcionamento:
    • (por enquanto)
    • Segunda à sexta, das 12:00 às 16:00
    • Sábado e domingo, das 12:00 às 20:00
  • Visa vale? Ainda não
  • Site: https://www.facebook.com/pages/Bistr%C3%B4-%C3%93-Ch%C3%A1/249557331738343

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o…

Receita própria: Banana com Neston

Parece bobo e realmente é: sabe o slogan do (ou da?) Neston que é algo a ver com existirem 1000 maneiras de prepará-lo? Quando eu era criança eu queria experimentar os 1000 jeitos e às vezes apelava para conseguir mais receitas diferentes: por exemplo, ter açúcar em uma e não ter geravam duas receitas, uhul!  Depois passei muito tempo sem querer ver uma lata de Neston na minha frente (sim, eu sei que agora não é mais lata mas *velhinha mode on* na minha época era *velhinha mode off*) porque eu tenho essa mania de gostar de algo e comer até enjoar. Há pouco tempo voltei a misturar esses floquinhos felizes em uma coisa ou outra, mas com moderação. 
Gostaria de dividir com vocês receitas mais legais mas cozinho tão bem quanto sei voar. Então é o que temos para hoje: Banana com Neston! \o/

Porção: 1 pratinho cheio para uma pessoa Nível de dificuldade: besta de tão fácil que é
Ingredientes: 1 banana (pode ser de qualquer tipo) 2 colheres de sobremesa de neston 1 colher de sobremesa de açúcar o…