Mori Sushi

Muitas indicações e treinamentos mentais para se desprender do dinheiro depois, finalmente fomos conhecer o Mori Sushi! Bem neste dia, esqueci meu smartphone (sorte que não esqueci a câmera!) e não tinha o endereço certo do lugar. E nem precisou! Virando na Rua da Consolação, já vimos uma fila de carros que indicava o lugar. No início do horário do almoço de um sábado!


Conseguimos lugares em um dos sensacionais balcões da casa. Não é preciso pedir o menu degustação (se é que ele existe, nem perguntei a respeito), o problema mesmo é conseguir o lugar. Se conseguir, pode contar que vai ser phoda! Aliás, por mim, eu queria ir em rodízio só assim pelo resto da minha vida!

O sushiman fica na sua frente, preparando os sushis e já colocando-os na pedra que fica entre você e ele. O nosso não era dos mais criativos, mas era muito gente boa, paciente, eficiente e que prestou atenção aos delírios que a gente tinha quando havia alho e limão na jogada, haha. Os peixes são fresquíssimos e não há um rastro do cheiro deles no ar.


Há algumas entradas quentes inclusas que não chegam a ser ruins, só que são pura perda de tempo perto dos sushis (o que é o correto!). O garçom esqueceu de trazer minhas lulas, mas não fez falta! Acho que da próxima vez (olha eu querendo voltar) nem vamos pedi-las! O tal sushi flamejante é pura exibição, nem é gostoso. Também pularia os sushis alegoria que tem muita criatividade pro meu gosto, com fatias de morango ou canela (sim, é isso mesmo que você leu). Sou muito velha pra essas coisas, haha.


Aaaah os sushis, meodeolz, que alegria! Sempre sorrio só de lembrar deles! Estavam todos muito bons! Derretiam na boca e eu me tornava uma pessoa melhor, mesmo estando mais estufada, a cada um que ia sendo devorado. Meus favoritos foram os sashimis, os niguiris, os jous, os temperadinhos e o tataki de salmão. Hmm!


E quando eu já estava caindo do banco e desistindo de tudo, o garçom nos avisa que ainda tinha sobremesa! Não tinha como recusar uma bola de sorvete da Häagen Dasz de macadâmia, hehe.


A conta foi salgada, mas muito em conta pela experiência toda. O rodízio é até o momento, de longe, o melhor que já fui. Então mesmo saindo um pouco falida, vale a pena ir pelo menos uma vez para conhecer nesta vida!


Ficha feliz:

  • Satisfação da gordinha: saiu rolando muito feliz pra dedéu que alegria fala sério! 
  • Preju: uns R$100, ouch
  • Unidade visitada:
    • Rua da Consolação, 3610 (entre a Oscar Freire e a Estados Unidos)
    • (11) 3898-2977
  • Horário de funcionamento:
    • Segunda à quarta, das 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 23:30
    • Quinta e sexta, das 12:00 às 15:00 e das 19:00 à 1:00
    • Sábado, das 12:30 às 16:00 e das 19:00 à 1:00
    • Domingo, das 12:30 às 16:00 e das 19:00 às 23:00
  • Lotação: 180 pessoas
  • Visa vale? Sim!
  • Site: http://www.morisushi.com.br

Comentários

  1. Ahhh eu já fui lá! É simplesmente maravilhoso mesmo. Preço salgado, mas vale a pena ir uma vez a cada 6 meses pelo menos hahahahaha

    Você já foi no Chalezinho? Recomendo que vá URGENTE!
    Fiz um post no meu blog sobre o lugar: http://www.sampafeelings.com.br/era-uma-vez-um-chalezinho/

    Abração!

    ResponderExcluir

Postar um comentário