Pular para o conteúdo principal

Butcher's Market

Siiim! Finalmente, depois de ler tantos textos cheios de elogios ao Butcher's Market, consegui uma brechinha para visitar o lendário recinto. Pois é, o lugar é tão legal que já está em um patamar altíssimo, mesmo com poucos meses de vida.

Sempre prefiro marcar com meus amigos para chegarmos no começo do horário de almoço ou janta (embora os horários nunca sejam cumpridos, hehe) e evitar a tormenta da espera por uma mesa. Desta vez conseguimos e não tivemos problema algum, todas as mesas estavam à nossa disposição. Engraçado que, de repente, *pop*! Pessoas brotaram da terra e o lugar ficou cheio - até porque o lugar não é muito grande, então é importante prestar atenção neste detalhe.


A decoração é muito original e moderna. As paredes feitas de louça, com recadinhos legais quase imperceptíveis, são legais e mui úteis. E as machadinhas e facas penduradas? Um charme! 


Também gostei muito do atendimento. Pessoas normais, que não forçam a barra e também não deixam de ser simpáticas. Tudo que pedimos chegou rápido e muito bem feito. Primeiramente as entradas: bolinhos de tapioca recheados com queijo coalho e acompanhadas de um molho à base de mel e batatas fritas, bem fininhas, com um trio de molhos felizes: sour cream (me gusta!), chili e cheddar. Originais e muito gostosos, isso porque nem sou muito chegada à tapioca!


Não quis pedir milkshake para não estragar o apetite, mas meus amigos pediram e eu experimentei um pouquinho, hehe. O Toasted Marshmallow, que como o nome diz, tem um marshmallow queimado em cima e é feito de baunilha, e o de chocolate, que estava sen-sa-cio-nal e tinha pedacinhos de chocolate! Gosto muito de coisas de chocolate que tenham mais chocolate ainda.

Fotos de milkshakes alheios
Fiz tanta lição de casa que cheguei já sabendo o que ia pedir de prato principal: o Mushroom Burger. O nome também é auto explicativo, mas mesmo assim a quantidade transbordante de cogumelos surpreende, para minha felicidade suprema. E não foi só isso! O pão frito na manteiga, a bitela de carne muito gostosa e no ponto certo e até mesmo (quem diria que eu diria isso) a salada estavam perfeitos! Sério, a salada não tinha talos (odeio talos!), estava bem temperada e deu uma sensação de aliviozinho no estômago depois de tanta comilança.

Mushroom, mushroom *___*
O que sobrou do pobre prato
Os outros hamburgueres pedidos na nossa mesa estavam igualmente sensacionais. Vi um Chili Burger causar reações como olhos esbugalhados, brilhantes e mãos entrelaçadas apoiando o queixo em um amigo meu que nunca demonstra emoção alguma.


Como eu estava esperando muito por esta visita, mesmo estando satisfeita, quis pedir de sobremesa o Icecream Sandwich: sanduiche feliz onde os pães são cookies e o recheio é sorvete Häagen-Dazs. Era possível escolher os sabores de ambos, então optamos por cookies de baunilha e sorvete de chocolate. Não tinha como isso dar errado.  


Tudo foi tão bom, mas tão bom, que a Hamburgueria Nacional já não possui o primeiro lugar absoluto no meu estômago. Ainda acho a carne e a manteiga de alho (oh meu deus, a manteiga de alho!) imbatíveis, mas todo o resto do Butcher's Market foi melhor.

Cardápio simples porém matador
Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu rolando muito feliz mesmo, wow!
  • Preju: R$50,00 
  • Unidade visitada:
    • Rua Bandeira Paulista, 164
    • (11) 2367-1043 ou 2367-1048
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda à Sexta, das 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 1:00
    • Sábado, das 12:00 às 1:00, non-stop 
    • (reparem que não abre aos domingos)
  • Lotação: 60 lugares
  • Site para maiores informações (mas nem tantas): http://butchersmarket.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o…

Surah

Pelo mesmo amigo que nos levou ao Miss Korea, conhecemos o Surah, que também é um lugar de churrasco coreano só que desta vez mais perto de casa e com um esquema muito mais em conta: 30 dólares por pessoa e podendo comer tudo à vontade - inclusive dá para ser o maluquinho dos frutos do mar e se entupir só de camarão, coisa que não faço porque tenho preguiça de tirar a casca de todos e vamos combinar que uma carne fritinha é muito mais interessante, hehe.


O ambiente é todo coreano, inclusive as músicas, e foi muito bom ter novamente alguém que sabia o que pedir e ainda pedir no idioma original, haha. Há muitas mesas, muita conversa e mesmo assim os funcionários se desdobravam para atender todos. O difícil deste tipo de lugar é que eles precisam ficar de olho nas carnes das grelhas de todas as mesas, se estão boas, se precisam ser repostas, cortadas, etc. A gente não se importava de cuidar da nossa própria carne e mesmo assim sempre alguém aparecia para cuidar da nossa grelha.


Além das…