Pular para o conteúdo principal

On va manger

Não acredito muito nos prêmios da Veja de melhores do ano (principalmente no quesito melhor chá) mas acredito muito no Gastrolândia e fui conhecer o On va manger em um domingo sem almoço em casa. Não confio também na Rua Frei Caneca e fiquei um pouco nervosa por ir descendo-a sem encontrar a rua do restaurante.
Dica do dia: é a que tem um posto de gasolina na esquina e não tem placa. xD


Chegamos no começo do horário do almoço, não tivemos maiores problemas com espera e isso não se aplica para quem chegou mais tarde e não tinha reserva. São poucos os lugares e eles são um pouco apertados também. Fomos bem atendidos, nossos pedidos não demoraram e o chef veio à nossa mesa perguntar se estava tudo bem. O mais chatinho mesmo foi ter que descer para escolher a sobremesa no balcão e, pelo número de opções, daria muito bem para ter um cardapiozinho para elas.


É tudo muito simples e sem frescura, escolhe-se o tipo de curso (fomos no mais econômico de R$34) e checa-se quais estão disponíveis de acordo com a semana, daí não sobram tantas opções assim - o que não significa que não haja boas opções.  Comecei com uma sopa de abóbora, que amo muito e fiquei um pouco confusa com esta porque era meio doce. Nada que tenha feito me arrepender da escolha! Ficou ótimo com o pão com cara de caseiro servido à vontade no começo da refeição.


De prato principal fui de lombo suíno com molho de mostarda da casa. Esperava que o molho fosse mais forte, no começo achei bom mas depois não sei porque ele me deu muita sede e não curto muito beber enquanto como (sim, é uma mania besta). A carne em si estava ótima, bem macia e cozida. A couve flor gratinada de acompanhamento estava ótima também, farta, com muito creme e queijo e em uma panelinha feliz.


Infelizmente não terminei bem minha refeição. Nunca resisto quando vejo um tiramisu e sempre espero que ele pelo menos me lembre em algum momento distante o que comi no Cake Boss Cafe. Este estava totalmente oposto, o creme era salgado e parecia mais um cheesecake ruim! A única coisa que salvava eram as bolachas encharcadas de licor de café.


O outro set pedido foi salada de lentilhas de entrada (normal, com gosto de vinagrete, então estava bom), steak apimentado (mas só por causa das bolinhas de pimenta, a carne em si não estava e era ótima, no ponto certo), pommes de terre on va manger (batata coziada, amassada, frita com sal, alecrim, alho e tomilho, muuuito boa) e mousse de chocolate (meio amargo, nada enjoativo, firminho e muito melhor que o tiramisu).


Li em alguns lugares que os acompanhamentos seriam refil mas fiquei cheia demais para confirmar a informação. Se é comida francesa de verdade eu não faço ideia, só sei que estava boa, honesta, farta (importantíssimo) e por um preço pra lá de justo, do jeito que todo lugar deveria ser.

Ficha feliz:
  • Satisfação da gordinha: saiu surpreendentemente rolando feliz
  • Preju: R$44 
  • Unidade visitada: 
    • Rua São Miguel, 89 - Bela Vista 
    • Próximo à Rua Frei Caneca, depois da Peixoto Gomide 
    • (11) 4561-1562
  • Horário de funcionamento: 
    • Segunda à quarta e domingo, das 12:00 às 16:00
    • Sexta e sábado, das 12:00 às 16:00 e das 19:00 às 23:00
    • Todos os dias, das 10:00 às 19:00 para café (exceto quinta)
  • Lotação: 60 lugares
  • Visa vale? Sim!
  • Site: http://www.facebook.com/pages/On-Va-Manger/283042785217716

Comentários

  1. Adoro comida farta pro preço justo, arrumando um tempinho pra conhecer. Eu sou um pouco cética em algumas categorias da Veja Comer e Beber mas na categoria Bom e Barato e nas comidinhas eles meio que acertam, esse ano a Ailin do Gastrôlandia fez parte do júri das Comidinhas então aumenta a confiança rss.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Receita: Chá de Pobá

Era para ser divertido e gostoso... mas não foi bem assim. Estragamos muita coisa, arriscamos muito e no fim... eu nem gosto de pobá no chá porque aquelas bolinhas me dão nervoso, haha. Ainda acho mais fácil comprar pronto na Liberdade mesmo! 

Nível de dificuldade: médio, se a gente soubesse das instruções antes Porção: com o que sobrou do que deu certo, 4 copos grandes 
Ingredientes: 1 xícara (chá) de bolinhas de tapioca 2 xícaras (chá) de água 1/4 de xícara (chá de mel)1 xícara (chá) de açúcar mascavoLeite, creme de leite ou leite condensado à gostoChá preto forteAçúcar, mel ou frutose para adoçar
Modo de preparo simples: Cozinhe as bolinhas de pobá e reserve. Enquanto isso aqueça a água e acrescente o mel e o açúcar mascavo. Deixe a mistura esfriar e jogue as bolinhas. Monte em um copo as bolinhas coadas, o chá, o leite, o gelo e adoce à gosto. 
Modo de preparo com dificuldades da vida:  A únicas bolinhas que encontramos para vender na Liberdade eram branquinhas (na Casas Bueno, não est…

Outback

Siiim! Finalmente um post sobre o lendário Outback, diretamente da minha unidade favorita! Wow, comecei o ano escrevendo muita coisa que estava devendo para minha consciência gordinha, que alegria!
Sei que o lugar dispensa apresentações: bacanudo, atendimento eficiente, comida boa e engordativa, filas insanas e a conta um pouco salgada. Mas acho que vale muito a pena reforçar tudo isso, além de expor algumas técnicas de sobrevivência que nunca caem de moda, aiquifodis.

A primeira delas é tentar chegar lá o mais cedo possível e com metade das pessoas que se sentarão com você presentes. Se algum destes itens faltar, é sentar e esperar, e muito. Em minha última visita, fui com a minha irmã e sobrinha um pouco depois que a casa abriu para o jantar em uma terça-feira, às 17:45. Às 18:30 resolvemos olhar um pouco a nossa volta e todas as mesas estavam ocupadas, é coisa de louco.


Começamos os trabalhos pedindo os clássicos Iced tea, servidos em caneconas estilosas (cujo modelo mudou desde o…

Receita própria: Banana com Neston

Parece bobo e realmente é: sabe o slogan do (ou da?) Neston que é algo a ver com existirem 1000 maneiras de prepará-lo? Quando eu era criança eu queria experimentar os 1000 jeitos e às vezes apelava para conseguir mais receitas diferentes: por exemplo, ter açúcar em uma e não ter geravam duas receitas, uhul!  Depois passei muito tempo sem querer ver uma lata de Neston na minha frente (sim, eu sei que agora não é mais lata mas *velhinha mode on* na minha época era *velhinha mode off*) porque eu tenho essa mania de gostar de algo e comer até enjoar. Há pouco tempo voltei a misturar esses floquinhos felizes em uma coisa ou outra, mas com moderação. 
Gostaria de dividir com vocês receitas mais legais mas cozinho tão bem quanto sei voar. Então é o que temos para hoje: Banana com Neston! \o/

Porção: 1 pratinho cheio para uma pessoa Nível de dificuldade: besta de tão fácil que é
Ingredientes: 1 banana (pode ser de qualquer tipo) 2 colheres de sobremesa de neston 1 colher de sobremesa de açúcar o…